Oração para São Roque

São Roque, assim como muitos outros santos, tinha uma ligação muito forte com os animais, principalmente com os cães. A devoção ao santo, que é conhecido pela vida sofrida e cheia de fé que levou, protege contra doenças e contágios. Na Igreja Católica o santo é homenageado no dia 16 de agosto, dia em que são feitas orações para o santo, que é padroeiro dos profissionais de saúde.

Oração

São Roque, que vos dedicastes com todo o amor aos doentes contagiados pela peste, embora também a tenhais contraído, daí-nos paciência no sofrimento e na dor. São Roque, protegei não só a mim, mas também aos meus irmãos e irmãs, livrando-nos das doenças infecciosas. Enquanto eu estiver em condições de me dedicar aos meus irmãos, proponho-me ajudá-los em suas reais necessidades, aliviando um pouco o seu sofrimento. São Roque, abençoai os médicos, fortalecei os enfermeiros e atendentes dos hospitais e defendei a todos das doenças e dos perigos. Amém.

História de São Roque

A vida de São Roque foi marcada pelo sofrimento e pela ininterrupta fé que tinha no Senhor.

Oração para São Roque

Imagem: Reprodução

O santo nasceu por volta do ano 1295 d.C (depois de Cristo), na cidade francesa de Montpellier. Roque era filho de fidalgos, e sua mãe era uma mulher de muita fé, por isso deu ao filho boa educação e boas orientações a respeito de religião. No entanto, quando Roque completou 20 anos foi surpreendido com a morte dos seus pais. Desolado, o santo apegou-se ainda mais em Deus e resolveu doar para os pobres toda a herança da família, que era enorme. Para um tio muito próximo Roque deu todos os móveis da casa e resolveu seguir como peregrino para Roma.

Ao chegar em Roma, mais exatamente na cidade de Aguapendente, na Toscana, o santo se prontificou a ajudar os doentes da cidade, que na sua maioria haviam contraído a peste negra, doença que se alastrava rapidamente na região.

Depois de um tempo Roque dirigiu-se para a cidade de Caesena e em seguida para a de Rimini, era notável como a incidência de doenças na população das cidades diminuía apenas com a presença do santo. O santo passou também cerca de três anos em Roma, ajudando doentes e abandonados e lá conheceu a Ordem Franciscana, para a qual fez votos na Ordem Terceira, como irmão penitente.

São Roque permaneceu ajudando doentes em várias partes da Itália, até que chegou na cidade de Pieacenza e foi acometido também pela peste. Roque já havia sido provado com doenças muitas vezes, mas essa foi a mais intensa. Uma dor terrível se espalhou pela perna esquerda de Roque, chegando a criar uma grande chaga nela. O santo aceitou a provação, mas a dor só aumentava mais, chegando até a fazê-lo chorar e gritar de dor. São Roque, que era amado por muitos se viu abandonado por todos, mas em nenhum momento perdeu sua fé em Deus.

Por se sentir um peso para os outros, o santo se arrastou até o bosque e começou a viver numa cabana desabitada. Um dia um cachorro passou pela cabana e Roque, que amava os animais assim como amava as pessoas, viu que ele havia sido enviado pelo Senhor. O cachorro então passou a roubar comida de um fidalgo para levar para o santo, todos os dias. O fidalgo percebeu a atitude do cachorro e o seguiu, descobrindo assim o paradeiro do santo.

O fidalgo ajudou Roque, que recuperou suas forças e voltou para sua terra natal, onde foi preso com a acusação de ser espião, sendo condenado pelo próprio tio, que não o reconheceu.

São Roque aceitou a humilhação e ficou preso por cinco anos, até que morreu, com 32 anos, no cárcere, devido a uma forte enfermidade. Diz-se que durante o velório e enterro muitos milagres aconteceram.

Escrito por: Wanessa Galvão

Categorias: SantosMais orações para: