Oração para Santa Gertrudes

Santa Gertrudes de Helfta foi uma monja, teóloga, escritora e beneditina nascida no ano de 1256. Sempre declarou seu amor à Virgem Maria, vindo a ser a Padroeira do Rosário Vivo. Deixou muitas obras lidas até os dias de hoje, como exemplo “Revelações”, onde ressaltava a importância do amor. Seu dia é comemorado em 16 de novembro.

Oração

Em nome da magnífica Virgem Maria e da serva exemplar de Deus, Santa Gertrudes, pedimos Teu auxílio Senhor.

Santa Gertrudes, sempre correta, amorosa e cheia de virtudes reconhecidas pelo Altíssimo, rogai por nós todos os dias de nossas vidas. Olhai por mim e por minha família, prezando sempre a saúde e esperança em nossos corações.

Rezar 1 Pai Nosso, 3 Ave Maria, 1 Salve Rainha.
Sinal da Cruz.

Assim seja.

História de Santa Gertrudes

Oração para Santa Gertrudes

Imagem: Reprodução

Sobre seu país de nascimento só existem especulações. Diz-se que nasceu na cidade de Eisleben, Alemanha, mas não existem dados que confirmem. Nada se sabe sobre sua família ou seus pais, supondo-se que Gertrudes era órfã. Não há indícios se ela fora abandonada ou era filha ilegítima de algum nobre, nem sobre sua condição financeira ou de sua criação.

Ainda jovem, com a idade de cinco anos, foi recebida no monastério de Santa Maria localizado em Helfta, estabelecimento regido por Gertrudes de Hackeborn. Devido a seu nome ser o mesmo de sua dirigente, as duas costumam ser confundidas com frequência, vindo até a surgir algumas imagens errôneas sobre a Santa.

Gertrudes  dedicou boa parte de seu tempo aos estudos (em especial a literatura e a filosofia). Experimentou então o desejo de converter-se a Deus, tornando-se assim monja do monastério em que vivia, onde exercia funções de copiar manuscritos, costurar e participar da agricultura da horta presente no local.

Seu primeiro contato divino aconteceu em 1281: uma visão de Jesus Cristo, ainda em sua juventude, dizendo-lhe as seguintes palavras: “Não temas, te salvarei, te livrarei… Volve-te a mim e eu te embriagarei com a torrente de meu divino regalo”. A partir deste momento, decidiu largar qualquer estudo que não elevava sua alma à Deus, dedicando-se ao estudo de teologia e ingressando numa jornada mística de puro amor ao Senhor, produzindo vários textos neste seguimento.

Sua vida religiosa ocorreu paralelamente com sua vida comunitária. Nenhum obstáculo ou enfermidade que a acometeu foi motivo para impedi-la de servir a Deus e ao próximo. Costumava ter uma visão bastante positiva e amorosa em relação à sua existência, confiando plenamente na misericórdia divina e suas recompensas. Tinha hábitos de jejuar, orar com frequência e comungar sempre que possível, preparando-se em exercício sempre.

Morreu ainda em Helfta, por volta de 1302. Entretanto, seus escritos só foram devidamente valorizados em 1536, onde compreenderam a magnífica essência de espiritualidade que suas obras continham. Passou a ser conhecida então como Gertrudes, a Magna.

Escrito por: Helena Silva

Categorias: SantosMais orações para: