Oração para Santa Águeda (Ágata)

Cultuada como a protetora dos vulcões, terremotos e forças perigosas da natureza, Santa Águeda (também chamada de Ágata) é uma santa católica muito cultuada e adorada. Ela foi um grande exemplo de mulher que amava a Deus e entregou seu coração a Jesus, e mesmo depois de muitas torturas, jamais renunciou a fé que tinha. A tumba de Santa Águeda está em Catania e o seu véu está exposto na catedral de Florença, na Itália. A igreja dos góticos foi consagrada em seu nome por São Gregório.

Oração à santa

Concedei-nos, Senhor, o amor constante ao vosso santo nome e a graça da perseverança nas coisas do alto durante toda a nossa vida, mesmo diante das perseguições, calúnias, torturas e sofrimentos. E pela intercessão de Santa Águeda, dai-nos, Senhor onipotente, a graça que humildemente vos pedimos, (pedido), por Cristo Nosso Senhor, amém.

Santa Águeda, rogai por nós.

História de Santa Águeda

Oração para Santa Águeda (Ágata)

Imagem: Reprodução

Nascida em Catania, na Itália, Águeda era filha de nobres que viviam na fé cristã. Sua família pode proporcionar uma boa educação e ela sempre foi uma moça muito bela, o que significava receber vários pretendentes pedindo por sua mão. Mesmo tendo os melhores pretendentes, Águeda sentia em seu coração que sua vida pertencia a Cristo. Ela consagrou sua vida ao filho de Deus, vivia em oração e ajudava os pobres sempre.

Certo dia, um nobre muito poderoso Cônsul da Itália se apaixonou pela jovem Águeda e a pediu em casamento. Ela já havia entregado seu coração a Deus, por isso recusou educadamente o pedido. Tal ato era muito estranho naquela época, e o Cônsul, chamado de Quinciano, buscou ajuda de uma feiticeira para que ela mudasse a decisão da jovem, o que não deu resultado. Ao descobrir que a mocinha era cristã e havia se consagrado a Jesus, Quinciano ficou furioso e mandou que ela fosse presa na Sicília sob a acusação de prática de bruxaria e participação em seitas proibidas. O imperador Trajanus era um grande perseguidor dos cristãos, por isso impôs a Águeda fortes torturas para que ela renegasse sua fé.

Jamais renegando sua fé, Águeda foi submetida às torturas de ferro e fogo, teve seus seios arrancados e foi jogada em um calabouço sem curativos. Lá ela teve a visão de São Pedro com um Anjo e eles a curaram com óleos. Quinciano ficou muito enraivecido ao ver que ela estava curada e decidiu mandar que arrastassem-na sobre carvão em brasa e vidros. Águeda sofria tanto e na sua última reza a Jesus implorou que Ele a levasse para que seus sofrimentos fossem aliviados. Foi durante a oração de joelhos da jovem que um terremoto causado pelo vulcão Etna a soterra e a livra de mais sofrimentos.