Oração para Frei Galvão

A oração para Frei Galvão, santo brasileiro, é antes de tudo uma forma de agradecimento à santíssima trindade – Pai, Filho e Espírito Santo – por todas as bênçãos por nós alcançadas. Nela pedimos também um espírito samaritano para que nos comparemos a Frei Galvão e ao próprio Cristo, cuidando dos enfermos e tendo paciência para com as nossas próprias enfermidades e problemas. Nesta oração clamamos por uma fé renovada e sempre firme, e para que sejamos purificados de nossos pecados.

Oração

Santíssima Trindade, Pai Filho e Espírito Santo, eu Vos adoro, louvo e Vos dou graças pelos benefícios que me fizestes. Peço-vos que renove minha fé para que eu possa continuar a andar em teus caminhos, que eu permaneça firme para servir de ajuda para os próximos tratando de suas enfermidades com paciência e dedicação, aumentando assim em mim a minha fé, a esperança e a caridade, e Vos digneis conceder-me a graça que ardentemente almejo. Amém.

História de Frei Galvão

Oração para Frei Galvão

Imagem: Reprodução

Antônio de Sant’Anna Galvão é originário de Guaratinguetá, município do estado de São Paulo, e nasceu no ano de 1739. Veio de uma família rica da região, uns dos primeiros povoadores daquela capitania, que era conhecida por ser extremamente piedosa e praticar caridades para os mais necessitados. Tendo um bom status social, Frei Galvão abdicou de tudo para iniciar seus estudos teológicos e seguir de bom grado a vida religiosa com a qual se sentia identificado.

No ano de 1774 fundou o Mosteiro Concepcionista Nossa Senhora da Luz na companhia da Madre Helena Maria do Espírito Santo e continuou a seguir a vida religiosa baseada nos conceitos da ordem franciscana que preza a caridade e dedicação aos próximos na qual foi baseada a edificação do Mosteiro recém fundado.

Frei Galvão tratava do sustento do Mosteiro por meio de esmolas que o mesmo fazia questão de pedir para a edificação de sua obra. Por muitas vezes foi ele mesmo pedreiro, mestre de obras, arquiteto e engenheiro do Mosteiro. Sua obra, tida como a materialização do gênio e santidade do próprio Frei Galvão, foi, no ano de 1988 designada pela Unesco como patrimônio da humanidade.

A morte de Frei Galvão é datada de 23 de Dezembro de 1822 e apenas no ano de 1998 o Frei foi beatificado. Sua sepultura encontra-se até os dias de hoje no Mosteiro o qual o mesmo fundou e recebe milhares de visitantes, religiosos, peregrinos que pedem ao santo por milagres e vão em busca das pílulas de Frei Galvão. A história da origem das pílulas é a seguinte: Um homem veio à procura de Frei Galvão pedindo para que intercedesse por sua mulher que estava com complicações no parto e o Frei escreveu o versículo do Ofício da Santíssima Virgem em três pedacinhos de papel: “Post Partum Virgo inviolata permansistiDei Genitrix intercede pro nobis. (Depois do partoó virgem permaneceste intactaMãe de Deusintercedei por nós).”

Os papéis foram levados à mulher que os ingeriu e procedeu com o parto normalmente, sem mais complicações. Um caso idêntico ocorreu a um rapaz que sentia dores e foi curado pelas “pílulas”.